| Add to Google | Favoritos | Newsletter | Enviar a um amigo | RSS
Canais
Links
Links Google


 
Artigos - Carpooling

Carpooling

O conceito de carpooling ou car-sharing é simples: partilhar o carro nas deslocações diárias ou pontuais com outros colegas e pessoas, i.e., ir ou dar “boleia” partilhando os custos.

Desta forma é possível partilhar os custos e mesmo a condução, poupando dinheiro, reduzindo o impacto ambiental ao reduzir o tráfego e as emissões poluentes.

A partilha da viatura aumenta também a convivência entre os colegas assim como reduz o stress de conduzir todos os dias.

Como surgiu
O conceito de carpooling surgiu nos Estados Unidos na década de 40 durante a Segunda Guerra Mundial como estratégia de racionamento dos recursos energéticos e matérias-primas, com a borracha, em que 90% provinha das Indonésia, ocupada pelos Japoneses durante a guerra. Durante este período o governo norte-americano promoveu diversas campanhas de marketing incentivando o carpooling. Após este período a sua popularidade decresceu.

O carpooling voltou a estar na moda durante a crise energética da década de 70 devido ao embargo petrolífero da OPEC em 1973, tendo este modo de deslocação atingido cerca de 20% de cota. O plano para reduzir a dependência do petróleo canalizou recursos para a construção das chamadas HOV lanes (high-occupancy vehicle lanes), que consistiam em faixas de autoestradas e vias rápidas onde apenas podiam circular veículos com mais de um passageiro.

A sua popularidade nos Estados Unidos reduziu-se após a década de 80 com a redução dos custos dos combustíveis, isto apesar do surgimento das preocupações ambientais, o facto é que o aumento do carpooling está correlacionado linearmente com o aumento dos preços do petróleo. Este fenómeno visualizou-se novamente durante a escalada dos preços do petróleo em 2008.

Nos últimos anos os novos meios de comunicação, como a internet e os telefones móveis vieram dar uma grade ajuda à expansão do carpooling, permitindo às pessoas oferecer e encontrar percursos mais facilmente, assim com entrar em contacto entre elas, diminuindo também os eventuais riscos da partilha com pessoas desconhecidas.

Como funciona
Passageiros e condutores procuram e oferecem boleia através de um dos meios disponíveis. Após encontrar uma opção que encaixe nas necessidades, existe um contacto para combinar os detalhes do percurso assim como os custos, local de encontro, espaço para bagagem entre outros detalhes. Depois é ser pontual e fazer o percurso combinado respeitado as regras pré-combinadas.

Normalmente o carpooling destina-se aos percursos pendulares do dia-a-dia, no entanto também pode ser implementado em viagens pontuais. Em viagens longas, o percurso pode ser partilhado na totalidade ou apenas parte dele. Desta forma existe maior flexibilidade, permitindo um maior número de pessoas partilhar um percurso e poupar dinheiro.

Esquemas de carpool

Condutor Carpool: neste esquema existe um condutor e um ou mais passageiros. O condutor disponibiliza um veículo e os passageiros pagam periodicamente uma parte dos custos (combustível, manutenção e estacionamento).

Carpool alternado: neste caso simplesmente a condução é alternada periodicamente.  Os custos são incorridos durante o período da condução, i.e., o condutor assume os custos, e o passageiro vai de “graça”.

Carpool de empregados: alguns empregados encorajam outros para partilhar o carro de e para o trabalho, usando as viaturas de serviço. Eventualmente o passageiro suporta parte dos custos da deslocação, caso os mesmos sejam da responsabilidade do condutor ou paga os custos extra originados (combustível, manutenção, seguro, etc,).

Programas de Vanpool: este tipo de esquemas permite que um grupo de pessoas partilhe o mesmo veículo de passageiros nos movimentos pendulares do dia-a-dia. As taxas são baseadas normalmente nas distâncias e cobrem as despesas do veículo. Habitualmente o condutor é um membro voluntário do grupo.

Como implementar um esquema de carpooling

Um esquema de carpooling pode ser implementado por um trabalhador de forma individual, por forma a reduzir os custos das viagens pendulares, por um movimento associativo, por uma entidade pública gestora de transportes ou agência de ambiente e energia, nestes últimos casos numa ótica de gestão da mobilidade.

Campanhas de marketing poderão informar os potenciais carpoolers sobre o serviço.
Software de carpooling computorizados podem permitir escolher a melhor opção para o serviço tendo em conta o local, destino, horário e necessidades especiais.

Existem assim formas de procurar ou combinar o carpooling. Algumas delas são:
•    websites públicos
•    websites privados
•    Software de carpooling
•    Pontos de recolha

Com as funcionalidades da internet, as plataformas online de carpooling permitem rapidamente identificar “boleias”, assim como obter informação sobre o condutor ou passageiros. 

Algumas regras úteis

Qual o custo partilhado: combinar o custo previamente. Se houver apenas um veículo, o proprietário terá o direito de estabelecer um valor justo para os custos de combustível manutenção e estacionamento. Estabeleça uma data para o pagamento dos custos e cumpra com o acordado.

Não se atrase: nada mais perturba o carpool do que um passageiro cronicamente atrasado. Estabeleça regras e decida o tempo de tolerância para esperar pelos passageiros (máximo 5 minutos é o standard).

Siga o percurso diretamente. Não pare a meio!:
umas da regras de ouro do carpooling é não parar durante o percurso pendular diário, que serve apenas para ir para o trabalho ou escola. Visitas ao supermercado ou lavandaria ficam para o fim-de-semana ou para a hora de almoço.

Tenha um plano B:
verifique sempre que todos têm os contactos de cada, trabalho e telemóvel e combine previamente o que acontecerá em caso de doença ou problemas mecânicos – é melhor esperar o inesperado! Pertencer a uma associação automóvel ou ter seguro com assistência em viagem é sempre um bom investimento para as raras ocasiões quando as chaves ficam dentro do carro ou o carro não arranca.

Seguro – assegure-se da proteção de todos os ocupantes:
é adequado ter um seguro automóvel com cobertura tanto para o condutor como para os passageiros. O custo do mesmo pode ser ínfimo comparado com a cobertura que o mesmo dá.

Manutenção do veículo:
um carro com fraca manutenção pode aumentar os custos em combustível entre 15 e 50% em comparação com um carro com boa manutenção. Uma boa manutenção, além de reduzir os consumos, permite aumentar a segurança e conforto dos ocupantes assim como a fiabilidade da viatura.

Pequenos detalhes contam:
pequenos detalhes podem fazer grandes diferenças. A utilização de fragâncias fortes num espaço pequeno pode ser incomodativa para os demais carpoolings. Utilize o senso comum para a distribuição dos passageiros, pessoas de maior estatura à frente e de menor estatura nos bancos de trás. Decida que tipo de rádio ou música vão ouvir, assim como a política de fumo, comida e bebidas a bordo e outros pequenos detalhes antes de iniciar o capooling.

Utilize uma estratégia de eco-condução:
conduzir com calma e utilizando outras estratégias de eco-condução, reduzem os consumos de combustível e aumentam a segurança e conforto dos passageiros.

De tempo ao carpooling para funcionar: normalmente demora cerca de duas semanas até todos entrarem na rutina do carpooling. A maior parte dos carpoolers descobre e apreciam as viagens partilhadas assim como benefícios que não tinham antecipado.

Recursos nacionais:
www.carpool.com.pt - Partilha de Viagens Car-Pooling Portugal.
www.energiapositiva.pt - GalpShare da Galp.
www.deboleia.com - O Portal para pedir e oferecer boleia em Portugal, Boleias Grátis

Bibliografia
http://en.wikipedia.org/wiki/Carpool
http://www.carpool.ca/
http://www.vtpi.org/tdm/tdm34.htm





Bookmark and Share | Voltar | Topo | Imprimir | Enviar a um amigo
PUB
:: Produzido por EE. Copyright © 2007-20012. Todos os direitos reservados ::
:: :: Editorial :: Sobre o EE ::
Última actualização 05-04-2014